4 micoses comuns no verão

Se você nunca teve micose, certamente conhece alguém que já passou por esse problema. A micose é uma doença cutânea bastante comum que, além da superfície da pele, pode atingir até mesmo o couro cabeludo e as unhas.

Essa doença é causada por fungos que se proliferam ao encontrarem condições favoráveis como umidade, calor e baixa imunidade. Micoses são caracterizadas por lesões brancas ou avermelhadas, além de crostas escamosas.

Diferentemente do que muitas pessoas imaginam, não existe apenas um tipo de micose. Há muitas variações desse problema tão recorrente nas épocas mais quentes do ano. Quer conhecer quais são as micoses mais comuns no verão e saber como tratar a doença? Leia o artigo e confira as informações!

  1. Tinea pedis(micose nos pés)

Também conhecida como pé-de-atleta e frieira, a micose nos pés reúne sintomas como placas com crostas que causam irritação e coceira intensa. A pele pode ficar com a superfície escamosa, além de apresentar manchas avermelhadas com bordas bem nítidas.

A doença é contagiosa e, apesar da alta incidência no verão, ela pode se manifestar em qualquer estação. O tratamento pode ser feito com pomadas, loções ou pós antifúngicos. A depender da gravidade da micose, medicamentos orais podem ser prescritos pelo especialista.

  1. Tinea cruris(micose na virilha)

No verão, o excesso de suor, a permanência com roupas de banho molhadas, as toalhas compartilhadas e o contato com a areia da praia podem favorecer o aparecimento da tinea cruris, popularmente conhecida como micose na virilha. Esse é o segundo tipo de micose mais comum no verão, ficando atrás somente da tinea pedis, a micose nos pés.

Vale ressaltar que os principais sintomas desse tipo de micose são a coceira e vermelhidão local. Para tratar o problema, é fundamental buscar o auxílio de um bom dermatologista. O tratamento geralmente é feito por meio de pomadas antifúngicas, medicamentos orais e adoção de cuidados como a utilização de roupas íntimas largas e frescas, secar bem a área e não compartilhar toalhas, biquínis, sungas, etc.

  1. Tinea ungueal(micose nas unhas)

Tinea ungueal ou onicomisose é uma doença que deixa as unhas quebradiças, espessas, irregulares e frágeis. O problema é tão comum que afeta mais de 2 milhões de brasileiros todos os anos. Dificilmente esse tipo de micose causa dor ou desconforto, mas pode provocar incômodo estético por conta da alteração na aparência das unhas.

O tratamento da onicomicose é relativamente simples. Assim como acontece no caso da micose de pés e da micose de virilha, o quadro melhora significativamente com o uso de medicamentos tópicos e orais.

  1. Tinea capitis(micose no couro cabeludo)

Um dos tipos de micoses mais frequentes no verão é a micose no couro cabeludo. Ela pode ser desencandeada por fatores como suor excessivo, umidade, alteração do pH na região, estresse e higiene inadequada. O problema provoca coceira, descamação e, em casos mais agudos, desencadeia a queda capilar.

O tratamento normalmente é feito com shampoos e loções com ácidos e propriedades antifúngicas na composição. Evite a automedicação! Para diagnosticar e tratar a micose no couro cabeludo, procure um dermatologista de confiança.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte!

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *