6 casos em que a tricologia pode te ajudar

A tricologia é uma especialidade médica da dermatologia voltada para o tratamento de doenças capilares, incluindo disfunções metabólicas e estéticas que modificam o aspecto e a estrutura dos fios de cabelo.

Vale acrescentar que a palavra tricologia tem origem na junção do grego thricos (cabelos) com logos (estudo). Em livre tradução, significa estudo dos cabelos. Essa área do conhecimento teve início em 1902 na Inglaterra e está ganhando força na atualidade, em diferentes partes do mundo.

Hoje, essa especialidade dermatológica pode ajudar a tratar diferentes condições capilares. Continue lendo o artigo e conheça seis casos em que a tricologia pode ser muito útil!

  1. Recuperação de fios danificados

 

Você sabia que cabelos danificados pelo excesso de alisamentos, tinturas e outros procedimentos químicos podem ser recuperados?  Quando os fios quebram facilmente ou estão com a textura muito comprometida, a tricologia pode auxiliar efetivamente na reparação dos danos.

  1. Alopecias variadas

 

Alopecia é o termo utilizado para caracterizar qualquer tipo de perda de pêlos, seja no couro cabeludo ou nas demais partes do corpo. O problema ocorre a partir de alteração do folículo piloso e pode ser desencadeado por fatores genéticos, doenças crônicas, estresse pós-parto, distúrbios hormonais,  deficiências vitamínicas entre outros. Os principais tipos de alopecia são a androgenética, areata e cicatricial. Em todas elas, a tricologia é uma grande aliada, no diagnóstico e tratamento específico de cada uma.

  1. Dermatite seborreica

 

A dermatite seborreica é uma inflamação crônica na pele que causa sintomas como vermelhidão, coceira, descamação e a incômoda caspa no couro-cabeludo. Ela atinge cerca de 18% da população mundial e, embora não tenha cura definitiva, há tratamentos tricológicos capazes de amenizar e controlar esses sintomas.

  1. Nutrição e estética capilar

 

Cabelos fracos, ressecados e opacos? A aparência pouco saudável das madeixas pode estar relacionada à desnutrição dos fios. A saúde e a beleza capilar são reflexos da nutrição balanceada, que colabora na manutenção integral do corpo. Quando não estamos bem nutridos, isso impacta negativamente a estética capilar. É por isso que qualquer déficit de proteínas e sais minerais causado por desequilíbrios alimentares prejudica o aspecto dos fios. A tricologia também ajuda a identificar e corrigir esse problema!

  1. Anti aging

 

A tricologia é a solução para quem sofre os efeitos do envelhecimento capilar. Com o passar dos anos e exposição a fatores como o sol, poluição, chuva, vento e dificuldade de renovação celular típica do avançar da idade, o cabelo vai perdendo beleza e vitalidade. Nesse caso, as técnicas e métodos da tricologia podem atuar como um eficiente anti aging, visando tratar os fios envelhecidos.

  1. Lúpus cutâneo

 

Os casos de lúpus cutâneo também podem ser ajudados pela tricologia. O lúpus  pode provocar lesões no couro cabeludo, ocasionando uma significativa perda de cabelo na região acometida. Se não diagnosticada no início, essa doença deixa cicatrizes definitivas no couro-cabeludo com grande impacto na autoestima do paciente.

Para determinar o melhor tratamento para esses e outros problemas capilares, é fundamental procurar um dermatologista de confiança, que, de preferência, tenha experiência na área de tricologia.

O profissional conversa com o paciente sobre o problema, avalia o perfil clínico e histórico familiar, realiza o exame  dos fios e do couro cabeludo,solicita exames complementares, além de testes e exames específicos como a tricoscopia.  A tricoscopia é um exame fundamental para o diagnóstico correto das doenças capilares. Através de aparelhos é possível um aumento de 20 a 70 vezes e o médico consegue identificar as características específicas de cada doença.  Com base no diagnóstico, o médico orienta o paciente, sugere mudanças no estilo de vida para melhorar a saúde capilar, além de prescrever medicações orais e tópicas, suplementos, fitoterápicos, dermocosméticos e indicar tratamentos capilares quando necessário.

Como os problemas capilares podem ser originados por diversos fatores, o acompanhamento pode ser interdisciplinar, com participação não só do dermatologista como também de nutricionista, endocrinologista, psicólogo, etc.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte!

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *