6 mitos e verdades sobre remoção de tatuagem

Tatuar o corpo é uma forma de marcar na pele uma lembrança especial, uma filosofia de vida, uma pessoa amada ou um símbolo com significado pessoal. Quem se tatua, não faz pensando em apagar a tattoo, mas o fato é que realmente o arrependimento pode acontecer.

Seja porque a tatuagem ficou malfeita ou porque o desenho deixou de fazer sentido, pode ser necessário recorrer a técnicas de remoção para apagar as marcas da pele. Se arrepender de ter feito uma tatuagem é algo tão comum que, de acordo com a Lancet, revista médica inglesa, cerca de 50% dos tatuados têm o desejo de voltar atrás.

A maneira mais prática e eficiente de apagar os desenhos tatuados na pele é a remoção a laser, método moderno, que evoluiu bastante nos últimos anos. A realização do procedimento, porém, ainda é marcada pela falta de informação. Para desmitificar a questão e esclarecer algumas dúvidas, selecionei os principais mitos e verdades sobre a remoção de tatuagem. Vem conferir!

  1. É impossível remover a tatuagem por completo

Mito. A depender do tamanho da tatuagem, qualidade da tinta e cores usadas no desenho, dá para apagar a tatuagem por inteiro. Para obter melhores resultados na remoção, o ideal é utilizar diferentes tipos de laser. Se, eventualmente, a tattoo deixar algum vestígio, há tratamentos dermatológicos para melhorar a aparência da pele, tornando as marcas praticamente imperceptíveis.

  1. Remover a tatuagem dói

Sim. O procedimento de remoção dói, porém o incômodo é suportável e os efeitos são recompensadores. Vale destacar que, para o alívio da dor, podem ser usadas pomadas anestésicas e também gelo. Além disso, com o avançar das sessões, à medida que a quantidade de pigmentos reduz, a dor também diminui.

  1. Tatuagens novas são mais fáceis de remover

Não necessariamente. Tanto uma tatuagem recente quanto uma tatuagem velha dependem de outros fatores, além do tempo, para determinar a facilidade de remoção. Aspectos como as cores, tamanhos e técnicas utilizadas também influenciam. De modo geral, tatuagens antigas são mais difíceis de apagar, uma vez que à medida que os anos passam, os pigmentos se aprofundam. Mas isso não é uma regra!

  1. Existem cores mais difíceis de remover

Sim, é verdade. O laser é guiado pela pigmentação do desenho e as cores mais claras tendem a ser mais resistentes a esse processo. Em ordem decrescente, as cores mais difíceis de saírem são o branco, amarelo, verde, azul, vermelho e preto. Pode ser difícil acreditar, mas tatuagens mais escuras são mais fáceis de apagar.

  1. O local da antiga tatuagem não pode ser tatuado novamente

Mito dos grandes. Na verdade, é muito comum clarear uma tatuagem ou apagar determinada parte para corrigir a tattoo antiga ou cobri-la com um novo desenho. Aproximadamente 95% dos pacientes que fazem a remoção voltam a tatuar a área sem nenhum problema.

  1. A tatuagem feita por um bom profissional sai com mais facilidade

Sim, é verdade! Tatuagens feitas por bons tatuadores costumam ser removidas mais tranquilamente. Isso acontece porque o profissional, ao tatuar, sabe exatamente como atingir a camada adequada pele: a epiderme. Se ele alcançar a derme, a retirada do desenho se torna mais difícil e dolorosa, uma vez que é preciso que o laser penetre mais profundamente.

Quer saber mais sobre remoção de tatuagem? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte!

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *