Como funciona o preenchimento facial?

Seja para corrigir assimetrias, sombras e sulcos, ou mesmo para realçar e valorizar a harmonia da face, o preenchimento facial é um procedimento médico cada dia mais procurado por homens e mulheres de diferentes faixas etárias.

Sendo uma técnica simples e rápida (dura em torno de 30-60 minutos), o procedimento pode ajudar a dar mais rigidez e firmeza para a pele por estimular o colágeno da região, além de aumentar o volume em áreas mais debilitadas, é claro.

Preenchimento facial: como funciona?

Primeiro, o preenchimento facial não deve ser confundido com outro procedimento estético que retira rugas e marcas de expressão: a aplicação de toxina botulínica. O preenchimento não provoca a paralisia da musculatura responsável pela mímica facial.

O método consiste em injetar substâncias que deslocam a pele para fora, revertendo linhas demarcadas por depressões ou sulcos e vincos da pele. A substância mais utilizada para desatrofiar a pele é o ácido hialurônico. Esse produto produzido em laboratórios é semelhante à molécula de ácido hialurônico presente naturalmente na pele, o que reduz os riscos de rejeição do material e proporciona resultados mais naturais e sutis. Além disso, o ácido hialurônico possui grande afinidade com a água, permitindo uma maior hidratação e viço da região tratada.

Há a opção de anestesia local ou tópica, dependendo da região ou da profundidade a ser atingida. Outros recursos para redução da dor durante o procedimento incluem o estímulo vibratório, a crioterapia com aplicação de compressas de gelo ou o uso de analgésicos.

Quando o preenchimento é indicado?

O preenchimento pode ser indicado em diversas situações. Dentre as recomendações, pode-se citar:

  • Tratamento de olheiras e olhos “fundos”;
  • Definição do contorno mandibular;
  • Aumento do queixo;
  • Melhoria de algumas cicatrizes de acne;
  • Atenuação de rugas que não melhoram após a aplicação de toxina botulínica (tanto finas como as próximas da boca);
  • Sulcos ao redor da boca ou “bigode chinês”;
  • Projeção das “maçãs do rosto”;
  • Contorno e harmonia facial;
  • Perda de volume facial;
  • Aumento de volume do rosto;
  • Aumento de volume dos lábios;
  • Correção de assimetrias faciais;
  • Melhoria de pequenas imperfeições nasais.

O resultado demora?

Não. O resultado é imediato. Logo após o procedimento, é possível ter uma ideia do resultado final, que deve ser reavaliado pelo médico responsável após 15 dias da realização do procedimento.

Qual a durabilidade do preenchimento?

Diferente de outros procedimentos estéticos, o preenchimento é mais fácil e rápido em gerar resultados positivos e ter seus efeitos notados. No caso das rugas e sulcos, a durabilidade varia de 8 a 12 meses, se houver uma hidratação adequada da pele.

Para quem opta por aumentar o volume em algumas áreas, por sua vez, o resultado tem a durabilidade de até dois anos.

A variabilidade na duração do procedimento se deve à reabsorção do ácido hialurônico, que é um preenchedor não permanente. Algumas condições podem acelerar a sua metabolização, como a prática vigorosa de atividades físicas, o uso de medicações que aceleram o metabolismo, emagrecimento e dietas restritivas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte!

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *