Como tratar a pele oleosa

A pele oleosa é uma consequência da produção anormal de sebo. Essa gordura, produzida pelas glândulas sebáceas, tem a função de proteger a pele e mantê-la lubrificada. Porém, em excesso, o sebo deixa a pele oleosa demais, com aspecto brilhante. Essa condição favorece o desenvolvimento de cravos e espinhas no rosto. Estudos mostram que a pele oleosa pode estar associada a doenças como hiperplasia sebácea, dermatite seborreica, rosácea e acne. São todos problemas que devem ser tratados pelo médico dermatologista.

Fatores que podem aumentar a oleosidade da pele

  • Disfunções hormonais
  • Falta de limpeza e higiene
  • Carboidratos refinados e gorduras
  • Uso de cosméticos inadequados
  • Exposição prolongada ao sol
  • Ambientes sem ventilação

Controle da pele oleosa: cuidados básicos

O ideal é fazer uma consulta dermatológica antes de comprar produtos para cuidar da pele oleosa. Sem os cuidados adequados, pode ocorrer o efeito contrário, ou seja, ao invés de reduzir a oleosidade, a pele fica mais oleosa e brilhante.

É importante saber qual é a causa da pele oleosa para que o tratamento surta efeitos positivos. Não adianta gastar dinheiro com a compra de cosméticos, sem saber se a oleosidade da pele é uma consequência, por exemplo, de uma doença dermatológica ou alimentação rica em carboidratos refinados (alimentos preparados com farinha branca, tipo pão, biscoitos e massas) e gorduras. Ou seja, enquanto a causa não for eliminada ou controlada, a pele continuará com o mesmo problema.

A limpeza da pele oleosa é um dos cuidados mais importantes. A oleosidade da pele aumenta durante o sono, porque as glândulas produzem uma quantidade maior de sebo. Por isso, antes de dormir, é fundamental seguir um ritual básico de beleza: limpeza, tonificação e hidratação.

Para limpar a pele oleosa, é recomendada a utilização de produtos neutros, com baixíssima quantidade de gordura e isentos de álcool. Não exagere no uso de adstringentes! Ao remover a película de gordura, as glândulas sebáceas podem “entender” que é necessário aumentar a barreira de proteção, ou seja, passarão a produzir mais sebo.

Lave o rosto duas vezes, ao dia, e, se necessário, use lenços antibrilho para diminuir o aspecto oleoso da pele.  A esfoliação ajuda a remover a oleosidade da pele, mas não deve ser feita todos os dias.

A tonificação, além de controlar a oleosidade, combate a inflamação da pele. Por isso, são indicados produtos que contém calêndula, hamamélis, cânfora, entre outras substâncias que acalmam e suavizam a pele.

Ao contrário do que muita gente imagina, a pele oleosa também deve ser hidratada, mas com produtos específicos, não formulados com óleos. A oleosidade, geralmente, concentra-se em áreas específicas do rosto, enquanto que outras partes podem ser mais secas.

Além disso, a oleosidade não chega às camadas mais profundas da pele. Por isso, é necessário mantê-la hidratada, usando os produtos certos. Durante o dia, é importante usar protetor solar específico para pele oleosa, ou seja, um produto que não seja gorduroso. Use maquiagem recomendada para pele oleosa.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte.

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *