Dermatologia: saiba mais sobre a especialidade

A dermatologia é uma especialidade da medicina que faz o diagnóstico e conduz os tratamentos de doenças que afetam o maior órgão do corpo humano, a pele. O especialista, médico dermatologista, também trata de problemas que afetam os cabelos, pelos, unhas e mucosas.

Qual o papel do dermatologista?

Há mais de 3 mil doenças dermatológicas catalogadas na medicina. O médico dermatologista é o profissional habilitado a fazer o diagnóstico, solicitar exames e avaliar os resultados, conduzir os tratamentos e orientar a população sobre os cuidados básicos para evitar doenças de pele. O campo de atuação do médico dermatologista é amplo. O profissional também atua na área estética, com a prescrição de tratamentos de beleza e realização de procedimentos estéticos como aplicação de toxina botulínica, preenchimento, lasers, peeling e microagulhamento cirúrgico.

Qual a formação do dermatologista?

Para se formar em dermatologia, o primeiro passo é ingressar em uma faculdade de medicina. O curso é integral e dura 6 anos. Porém, para se tornar um especialista em dermatologia, o médico precisa fazer a residência médica, em curso reconhecido pela Comissão Nacional de Residência Médica, ou um curso de especialização em instituições credenciadas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A especialização em dermatologia dura de 3 a 4 anos, também em período integral. Ou seja, até receber o registro profissional de dermatologista, é necessário passar cerca de 10 anos estudando (6 anos de medicina mais a especialização, que leva até 4 anos). Ao terminar a especialização, o médico ainda precisa passar na prova de título de especialista, aplicada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Doenças tratadas pelo dermatologista

Os problemas mais comuns são micoses, alergias, dermatites, eczema, feridas, acne, manchas, câncer de pele, verrugas, rosácea, herpes-zóster, vitiligo e psoríase. Mas o médico também está apto a cuidar da queda de cabelo e de doenças das unhas.

Procedimentos dermatológicos

  • Biópsia da pele: para diagnosticar uma doença.
  • Peelingquímico: tratamento estético da pele que está com acne, manchas e sinais de envelhecimento precoce.
  • Aplicações de toxina botulínica (botox): para o tratamento de rugas da face e hiperhidrose axilar ou palmar.
  • Preenchimento facial: injeção de ácido hialurônico ou hidroxiapatita de cálcio para harmonização e embelezamento da face.
  • Laserterapia: Diversos tipos de laser com indicações variáveis.
  • Crioterapia e cauterização: tratamento de verrugas, ceratoses actínicas e seborreicas.
  • Microagulhamento: Técnicas para o tratamento de cicatrizes, estrias e rugas através de microagulhas.
  • Intradermoterapia: Aplicação de medicações dentro da pele.
  • MMP® (Microinfusão de Medicamento na Pele) para o tratamento de queda de cabelo, rugas, manchas, cicatrizes, estrias, sardas brancas, etc.

 

Especializações dentro da dermatologia

 

  • Dermatologia Estética: o especialista realiza procedimentos como aplicação de toxina botulínica, laser, preenchimento facial, microagulhamento, dentre outros.
  • Cirurgia dermatológica: o especialista realiza cirurgias de pele, como, por exemplo, um procedimento realizado no tratamento de câncer de pele denominado cirurgia Mohs (necessária habilitação específica).
  • Tricologia: o especialista em realizar diagnóstico e tratamento das doenças capilares e das causas de queda de cabelo.
  • Hanseologia: o especialista trata a hanseníase, doença de pele que pode causar deformidades e mutilações, se não for tratada.
  • Outras subespecilidades dentro da dermatologia incluem: unhas, psoríase, dermatoscopia, dermatologia pediátria, fototerapia, dentre outras.

O campo de atuação do médico dermatologista é amplo. O profissional pode atuar na rede pública de saúde, em clínicas e hospitais particulares, montar o próprio consultório, trabalhar na indústria de cosméticos ou integrar equipes de pesquisadores no Brasil e no exterior. A área acadêmica também é outra opção de trabalho para o dermatologista que possui vocação para a docência.

Quando consultar o dermatologista?

A consulta dermatológica pode ser feita duas vezes ao ano para uma avaliação de rotina. Mas, logo que surgirem sinais de doenças da pele, é importante procurar o dermatologista. O diagnóstico precoce do câncer de pele, por exemplo, aumenta a chance de cura.

Antes de fazer qualquer tratamento estético, é importante consultar o dermatologista, profissional qualificado para avaliar o estado da pele e recomendar os melhores procedimentos e cosméticos para recuperar a beleza cutânea.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte.

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *