Flacidez facial – Prevenção e tratamento

A partir dos 30 anos de idade, a pele começa a diminuir a sua produção de colágeno. Por isso, é normal que os primeiros sintomas da flacidez facial comecem a aparecer. A falta de colágeno afeta diretamente as fibras de sustentação da pele, esse processo pode ser natural, do envelhecimento, ou adquirido, por conta de um emagrecimento súbito – por exemplo.

A flacidez facial pode ser muscular ou dérmica e ambas possuem causas distintas. Quando a flacidez é muscular, ela acontece por caus de um desgaste das fibras que sustentam os músculos. Quando o problema é dérmico, sua causa está no fato de que essas fibras estão desorganizadas, provocam seu afrouxamento.

Causas e prevenção da flacidez facial

Com o tempo, o organismo produz menos proteínas de colágeno e elastina, capazes de proporcionar mais rigidez ao tecido. O processo é lento e progressivo e pode ser acelerado por ações externas como o excesso de exposição ao sol, tabagismo, uso contínuo de álcool, genética, estresse, alimentação pobre em nutrientes, alterações hormonais e ganho ou perda de peso de forma abrupta.

A flacidez facial é consequência dessa diminuição de fibras de colágeno e elastina. Mas, além disso, também está associada à atrofia muscular e à perda de gordura facial, que proporciona sustentação da pele do rosto.s

Hoje existem diversos métodos de prevenção e de combate à flacidez, criados pela cosmetologia médica moderna. Os medicamentos utilizados têm como objetivo neutralizar os radicais livres, melhorar a oxigenação da pele, manter boa hidratação e utilizar tensores que ajudem a firmar as fibras.

Manter uma boa alimentação é fundamental para a saúde do corpo e da pele. Da mesma forma, beber muita água todos os dias, deixar a pele sempre limpa, evitar fumar e usar protetor solar sempre que ficar exposto aos seus raios.

Tratamentos contra a flacidez

A partir dos 30 anos de idade já é possível começar a usar cremes de prevenção (anti-idade) com vitamina A e retinol, que proporciona uma renovação celular saudável. Estes produtos, além de suavizar as linhas de expressão, retardam os efeitos da flacidez.

Mas para quem já está com a pele bem flácida, é preciso se submeter a procedimentos mais complexos. Dentre eles, podemos citar: o uso de laser fracionado, radiofrequência, peeling químico, mesolift, carboxiterapia, microagulhamento, iontoforese, microcorrente, corrente russa ou lifting. Cada um deles proporciona ótimos resultados, mas precisam ser indicados e realizados por profissionais especializados.

A musculatura facial também precisa de exercícios e eles podem ser muito eficientes contra a flacidez. A ginástica facial deve ser praticada diariamente, para combater as rugas e as linhas de expressão. Em frente ao espelho, faça movimentos com a boca, como se estivesse dando um sorriso largo e bocejando. Levantar as sobrancelhas e fechar os olhos continuamente também é uma opção de exercícios.

O consumo de carnes, ovos, leites, frutas cítricas e grãos deve ser estimulado, já que contém colágeno. Ele também pode ser ingerido em cápsulas diárias de suplementação alimentar. Verduras, legumes e frutas também devem ser inseridos no cardápio por serem antioxidantes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte.

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *