Sculptra: o que é?

Sabemos que, com o processo de envelhecimento, a pele vai sofrendo determinadas transformações naturais.  A flacidez cutânea é um dos indícios da redução da síntese e quantidade de colágeno na pele. Nesse contexto,a aplicação de Sculptra objetiva o estímulo da produção do colágeno endógeno melhorando a firmeza e densidade da pele e suavizando as alterações provocadas pelo envelhecimento.

E Quer saber mais sobre o Sculptra e suas vantagens? Acompanhe o post!

O que é o Sculptra?

Sculptra® é um bioestimulador de colágeno injetável, composto do ácido poli-L-láctico, uma substância absorvível pelo organismo. Quando aplicado sob a pele estimula naturalmente a produção do colágeno.

A substância só é aplicável no rosto?

Na verdade, o ácido poli-L-láctico pode ser injetado em qualquer parte do corpo mediante avaliação clínica.

No rosto, o estímulo de colágeno pelo sculptra permite a modificação e rejuvenescimento gradual da face, a cada nova sessão. De forma natural promove uma sustentação e uma melhoria do contorno facial, dos sulcos e das sombras adquiridas durante o envelhecimento.

No corpo, sua principal indicação é para o tratamento de flacidez de pescoço,braços, glúteos, coxas e abdome. Promove uma melhoria da celulite e do umbigo caído.

E o efeito na pele, como é?

As partículas de ácido poli-L-láctico injetadas na pele são fagocitadas, e durante esse processo os fibroblastos são estimulados e recrutados para a região tratada. Essas são as células responsáveis pela síntese do novo colágeno na pele. Com mais colágeno, a pele se torna mais firme e menos flácida.

O sculptra é considerado um preenchedor?

Não. O sculptra não promove o preenchimento de estruturas. As transformações de volume são tardias e ocorrem pelo novo colágeno produzido na região, e não devido a presença do produto que é totalmente absorvido pelo organismo.

Como é o procedimento?

O procedimento consiste na injeção do ácido poli-L-láctico na pele com agulhas ou cânulas. É realizado no consultório médico pelo seu dermatologista. Com uma duração de cerca de 45 minutos, o paciente recebe doses de ácido polilático juntamente com água destilada, que também é absorvida pela pele. O procedimento pode causar certo desconforto, mas o uso de anestésico antes da aplicação assegura a menor inconveniência possível.

Qual o número de sessões?

O número é variável de acordo com a capacidade individual de produção de colágeno. Quanto mais jovem, maior a capacidade de síntese de colágeno, portanto, menos sessões são necessárias para se atingir o objetivo final. Dentro da mesma faixa etária, essa capacidade intrínseca de responder ao produto também é variável. A média de sessões variam de 2 a 4 com intervalos mensais.Após o tratamento inicial, há a necessidade de sessões de manutenção a cada 12 ou 18 meses.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte!

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *