Toxina Botulínica pode ser usada no tratamento da hiperhidrose axilar

A transpiração é comum a qualquer indivíduo e é resultado da necessidade do corpo de controlar a temperatura interna, evaporando água para se resfriar. Mas, a sudorese excessiva pode causar desconforto e constrangimento. Esse suor descontrolado é conhecido como hiperidrose, quando as glândulas sudoríparas são superativas, levando a um suor em excesso.

A hiperidrose pode ser de dois tipos: primária, quando a pessoa tem uma predisposição genética para desenvolver essa condição, ou secundária quando está relacionada a alguma outra doença, desde disfunções endocrinológicas, como por exemplo diabetes e menopausa, até mesmo ansiedade e problemas cardíacos.

Os sintomas mais comuns da hiperidrose axilar são as famosas “pizzas” embaixo do braço. Quando a transpiração é tanta que marcam as camisas na região das axilas, principalmente, para quem faz uso de roupas sociais, no dia a dia, que destacam ainda mais.

Além disso, as pessoas que sofrem com hiperidrose axilar podem desenvolver outros problemas, como infecções na pele, provocada por fungos ou bactérias provenientes pela quantidade de suor. Elas costumam se preocupar, mais do que o normal, com os tipos de roupa que irão vestir, evitam frequentar lugares muito quentes e chegam a alguns casos de evitar também contato físico, podendo até recusar oportunidades de emprego que envolvam essa questão.

É comum também essas pessoas se isolarem socialmente, uma vez que se sentem constrangidas com a situação. Essa redução do convívio social pode até gerar casos de depressão. No entanto, existe tratamento para reduzir a quantidade de suor produzida pelo corpo e proporcionar uma melhor qualidade de vida.

O uso da toxina botulínica para fins estéticos já é muito comum, mas ela também pode ser utilizada no tratamento de disfunções do organismo como a hiperidrose axilar.

As principais formas de tratamento envolvem lipoaspiração, procedimento com utilização de micro-ondas, cirurgia e também a utilização da toxina botulínica.

O tratamento com botox para hiperidrose axilar

A aplicação da toxina botulínica é realizada diretamente na área onde existe o excesso da produção de suor. O botox é o responsável por bloquear a liberação de acetilcolina o que impede a atividade das glândulas sudoríparas. Assim, diminuindo consideravelmente a produção de suor. Além disso, a utilização do botox também pode auxiliar na redução da bromidrose, que é caracterizada pelo odor proveniente das axilas.

O procedimento é simples, rápido e praticamente indolor pois utiliza anestésicos locais e também aparelhos vibratórios e crioterapia que ajudam a diminuir a dor.

A vantagem de utilizar esse procedimento no tratamento é que além de não oferecer riscos ao paciente, ele não fica impedido de realizar às suas atividades normais.

O tratamento com o botox tem excelentes resultados, com durabilidade média de 6 a 12 meses e pode ser reaplicado após esse período. O procedimento é feito diretamente no consultório médico do especialista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte.

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *