Unha encravada: como prevenir e tratar

Onicocriptose é a denominação médica para unha encravada. É um problema que pode afetar as unhas dos pés e das mãos, porém é mais frequente nos pés.  A condição incomoda, causa dor e pode gerar uma infecção, se não for tratada adequadamente.

Os cantos do dedo com unha encravada ficam avermelhados e, às vezes, com secreção (pus ou sangue), devido ao processo inflamatório. Dependendo do grau da onicocriptose, o tratamento é cirúrgico, realizado no consultório dermatológico.

Causas da unha encravada

As três principais razões para a unha se encravar são enumeradas a seguir:

  • predisposição genética: o tipo de unha que a pessoa tem pode favorecer a onicocriptose, ou seja, são unhas que já têm tendência natural a se encravar.
  • tipo de corte: o corte da unha deve seguir a linha de crescimento. Se for muito curto e não respeitar o formato natural, a unha poderá se encravar mais facilmente.
  • calçados apertados: calçados devem ser confortáveis para evitar unhas encravadas e outros sofrimentos para os pés. Se a unha já tem tendência para se encravar, não é cortada da maneira certa e os dedos ficam prensados dentro do calçado, fica difícil prevenir a onicocriptose.

Tratamento para unha encravada

Em primeiro lugar, evite cutucar o local, porque essa ação poderá abrir espaço para uma infecção. O quadro deve ser tratado por um profissional, principalmente quando são evidentes os sinais de inflamação (cantos avermelhados, secreção e dor). O procedimento é realizado no consultório dermatológico.

Na maioria das vezes, o problema é resolvido com tratamento clínico para desencravar a unha e eliminar a infecção. Uma alternativa é a fenolização, que consiste em uma cirurgia para aplicação de um ácido (fenol) sobre o canto da unha afetada e ressecá-lo. Nesse procedimento, o médico poderá diminuir a largura da unha, cauterizando a matriz, para evitar que a unha volte a se encravar; ou fazer a remoção vertical do canto encravado. O procedimento é simples e realizado com aplicação de anestesia local.

O pós-operatório é tranquilo, desde que o paciente siga as recomendações médicas. Basta tomar os cuidados necessários para não machucar a unha operada nem expô-la a agentes contaminantes. Em 30 dias, a unha estará recuperada.

4 dicas para prevenir a unha encravada

  1. Corte as unhas corretamente, seguindo a linha de crescimento, sem deixá-las extremamente curtas ou redondas nas extremidades. Lembre-se de esterilizar os instrumentos antes e depois do uso e não compartilhe esses objetos.
  2. Substitua o cortador por um alicate de corte ou pela tesoura para unhas. Com esses instrumentos, é mais cortá-las seguindo a linha de crescimento e respeitando o formato natural da unha.
  3. Use calçados confortáveis e evite sapatos de bico fino. Os dedos precisam ficar à vontade, sem aperto.
  4. Previna e trate micoses de unhas para evitar deformidades.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Belo Horizonte.

Por: Dra. Ana Paula Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *